Roteiros

City Tour nos Pontos Turísticos em Santiago

Alugue uma bike e faça você mesmo!



Santiago - Chile

Moderna e charmosa, Santiago impressiona seus visitantes antes mesmo da aeronave pousar em terra firme. Da janelinha do avião, o espetáculo da Cordilheira dos Andes e sua imensidão de picos desperta olhares atentos e suspiros. Já dá para se ter uma pista do visual que cerca a cidade, localizada em um vale. 

A capital chilena é um dos destinos mais desenvolvidos da América do Sul e já é tema de um dos nossos guias de destino, que aborda assuntos como a melhor época para viajar e os principais pontos turísticos de Santiago. Nesse post trazemos um compilado de dicas e sugestões de locais para conhecer em uma visita à cidade, ideal para quem tem pouco tempo para pesquisar sobre a viagem e quer aproveitar uma promoção de última hora. 

Santiago, ou Santiago de Chile, tem mais de 6,5 milhões de habitantes em sua região metropolitana. A cidade é grande, limpa, arborizada, tem um sistema de metrô eficiente e pontos turísticos variados, que cada vez atraem mais brasileiros. Apesar de ser uma cidade de grande porte e ser cheia de movimento em algumas áreas, Santiago ainda reserva em alguns de seus bairros a boemia e tranquilidade de outros tempos. Uma viagem à cidade é interessante para conhecer edifícios históricos, visitar museus e parques com uma bela visão panorâmica, passear por vinícolas, experimentar vinhos, desfrutar de boas refeições e esquiar. E, é claro, ver a neve de perto pela primeira vez, para quem vai no inverno! 

CITY TOUR - Pontos Turísticos

Plaza de Armas e a Catedral Metropolitana – Para começar um circuito histórico pela capital chilena, vá em primeiro lugar à Plaza de Armas, o coração da cidade. Ao redor da praça ficam alguns dos principais edifícios históricos da cidade, como o edifício dos Correios e a belíssima Catedral Metropolitana (não tenha dúvidas, vale a pena entrar na Catedral!). Também vale a pena conhecer as ruas da região, caminhar pelo Paseo Ahumada e observar os “cafés com pernas”, cafeterias com atendentes de saias incrivelmente curtas.

Palácio de La Moneda – O palácio onde fica a sede presidência chilena é um dos pontos turísticos mais famosos do país. Inclua no roteiro uma parada no edifício, com direito a registro fotográfico da fachada do Palácio de La Moneda, marco do golpe de Estado de 1973 que deixou Pinochet à frente do governo do país, e presenciar a cerimônia da troca de guarda, que ocorre em dias alternados, sempre às 10 horas.

Mercado Central – Peixes, frutos do mar, legumes, frutas, verduras, artesanato e restaurantes – o Mercado Central de Santiago tem tudo isso! O local é muito visitado pelos turistas, principalmente porque comer a centolla, o famoso caranguejo gigante, é um programa bastante tradicional nesse lugar. O preço nos restaurantes não é dos melhores e o ambiente não agrada a todos, mas esse é um ponto turístico clássico de Santiago, principalmente se a ideia é comer peixes e frutos do mar.

Museu de Arte Pré-Colombina – Esse museu é para quem gosta de conhecer o legado de antigas civilizações e um pouco da cultura de povos pré-colombianos. O local tem muitas peças esculpidas em madeira e pedra, objetos de uso diário de antigas civilizações, utensílios utilizados em cerimônias, etc. É considerado um dos melhores do país!

Cerro San Cristóbal e Parque Metropolitano – Para apreciar Santiago do alto, o Cerro San Cristóbal é um passeio imperdível pois é um dos pontos mais altos da cidade. De cima do local – se a poluição permitir – é possível admirar os edifícios, a geografia de Santiago e os Andes. No parque onde está o cerro San Cristóbal funcionam piscinas públicas e um zoológico e a subida até o alto do cerro pode ser feita no funicular, deixando o passeio ainda mais legal. Lá no alto há ainda uma capela e a imagem da Imaculada Conceição, padroeira da cidade.

La Chascona  – A famosa casa de Pablo Neruda fica próxima ao Cerro San Cristóbal e passa desapercebida aos olhos de muitos turistas, mas se você se interessa por poesias, artes, ou mesmo arquitetura, a visita é aconselhada. A casa do ícone chileno transmite um pouco da essência de seu morador, ela é cheia de objetos usados pelo artista e tem uma decoração e arquitetura únicas. Faça reserva!

Cerro Santa Lucía – Perto do trânsito intenso e do movimento de pessoas nas ruas, está o Cerro Santa Lucía, um verdadeiro refúgio verde de paz e tranquilidade no meio de Santiago. O parque, que tem monumentos e jardins, é ideal para caminhar e subir até o topo, aproveitando a fantástica vista da Cordilheira nos dias limpos. A subida, se feita rapidamente, pode ser cansativa; mas a parte superior do local é muito bonita, agradável para sentar e descansar, e interessante porque oferece uma vista panorâmica da capital. 

Museu Nacional de Belas Artes – para os amantes das artes, conhecer esse museu é uma excelente opção. Ele tem mais de 5 mil peças em sua exposição permanente, que contam a história da arte chilena e estrangeira em períodos diferentes. Ele fica no centro do Parque Florestal, ótimo para caminhadas. Ali pertinho, não perca os sorvetes do Empório La Rosa, maravilhoso mesmo no inverno!

Providência, Las Condes e Bellavista – Além do centro, esses três bairros são locais interessantes para se conhecer em Santiago. Providência se destaca pelo comércio, presença de bons restaurantes e bares, enquanto Las Condes é caracterizado pela tranquilidade e pelo ambiente mais refinado de um bairro nobre. Bellavista, área boêmia, é ótima para curtir um barzinho, jantar em um ambiente charmoso e curtir a atmosfera alegre. 

Dicas:
Quando ir: Santiago tem estações bem definidas – no verão faz calor, no inverno faz frio. O verão tem dias longos, com muitas horas de sol, já o inverno, de dias mais curtos, é indicado para curtir a neve dos Andes e passar o dia em uma estação de esqui. A temperatura média anual da cidade é de 14ºC e as chuvas ocorrem entre maio e setembro. Como o clima é predominantemente seco, não se esqueça de utilizar hidratantes para evitar o ressecamento da pele e dos lábios.
Independente da época escolhida para viajar, é aconselhável levar um casaco de frio, pois a temperatura pode ser amena pela noite.

Transportes
Santiago tem um moderno sistema de metrô e a combinação de metrô + caminhada é o que recomendamos para se locomover pela capital chilena. O metrô é limpo, tem diversas estações e atende muito bem aos turistas. Hospedar-se próximo a uma estação é uma ótima ideia para evitar longas caminhadas.

Se você pretende ir a um local onde o metrô não alcança, considere utilizar o metrô + táxis. Para fazer passeios pela redondezas da cidade e locais mais afastado das estações de metrô, pode valer a pena alugar um carro.

Segurança
Santiago é uma cidade muito mais segura do que as capitais brasileiras, porém, furtos são recorrentes em áreas de apelo turístico e movimento intenso de pessoas, como a Plaza de Armas ou o Mercado Central. Esteja sempre atento aos seus pertences, mantenha bolsas próximas ao corpo, evite andar com objetos de valor nos bolsos ou parecer perdido.

É importante ter atenção a possíveis golpes nas ruas ou em táxis e ficar atento à situações que lhe pareçam fora do convencional, que também podem ser golpes.

Já esteve em Santiago? Diga pra gente o que teria no seu o que fazer em Santiago, quais são os seus passeios favoritos e divida com outros leitores suas experiências na capital chilena!

Fonte: http://www.melhoresdestinos.com.br/o-que-fazer-em-santiago-dicas.html

 

Video Deste Mochilão aqui:

 

 

 


Comentários

Se você acha a aventura perigosa, tente a rotina, é mortal.

Nas Trilhas: Nunca tire nada além de FOTOS, Não deixe nada além de PEGADAS, Não mate nada além do TEMPO, e não leve nada além de BOAS LEMBRANÇAS.
Não importa qual o passeio, leve sempre seu saquinho para acumular seu lixo. E JAMAIS jogue bitucas de cigarro acesas nas matas.

Estradas e Trilhas - Todos os direitos reservados. Desde 2011